Você rói as unhas?

Canal Saúde

Este hábito pode trazer muitos prejuízos à saúde

Roer as unhas pode trazer prejuízos tanto à saúde bucal como à saúde geral. Este hábito, clinicamente conhecido como onicofagia, tem o fator psicológico como principal causa, caracterizando-se como uma compulsão. Normalmente a pessoa nem percebe que o faz. A origem costuma ser ansiedade, estresse ou aborrecimento. Dessa forma, a onicofagia funciona como um meio de alívio para as tensões emocionais. Mas existem outras causas relatadas, como imitação de outros membros da família, hereditariedade, transferência do hábito de sucção digital e unhas mal tratadas.

“Do ponto de vista odontológico, o fato de usar a mastigação para outra coisa que não a alimentação já é considerado um mau hábito, assim como morder lápis ou os lábios”, sustenta a dentista Cláudia Rosestolato, especialista em Prótese Dentária. Os músculos responsáveis pela mastigação sofrem sobrecarga e fadiga, o que pode levar a problemas de oclusão, como mordida aberta anterior, desvio da mandíbula para o lado, comprometimento do tônus muscular, atraso na fala, distúrbio têmporo mandibular e bruxismo (ranger dos dentes).

Os dentes também podem apresentar um desgaste e/ou fraturas pelo atrito e pela batida durante o ato de roer. Restaurações em dentes com fraturas nas pontas frequentemente precisam ser refeitas em pacientes que roem as unhas. Isso sem falar que os dedos das mãos podem transportar bactérias, fungos e vírus para o interior da boca, causando doenças.

O tratamento precoce ainda na fase infantil é essencial para devolver as funções do sistema estomatognático. Caso contrário, o tratamento futuro será mais invasivo, podendo necessitar de ortodontia. É necessário que seja feita a orientação dos pais para evitar tais sequelas.

A terapia comportamental, por exemplo, auxilia na reversão da compulsão, com técnicas para desacostumar o indivíduo a levar a mão até a boca. Deve-se manter as unhas cortadas e lixadas para evitar que as pontas mal aparadas possam ser roídas.

A melhor técnica para acabar com o hábito de roer unhas deve ser indicada pelo médico ou psicólogo, juntamente com a opinião e gosto pessoal do indivíduo. Contatos: 2722-3875/99958-0965.