Para relaxar e aproveitar

Canal Entretenimento
Fotos: Gustavo Araujo, Waleska Freire, Alessandro Moraes

Em cada canto, a Ecoestrada Serra Mar guarda uma beleza

Para relaxar e renovar as energias, um bom caminho é a Ecoestrada Serra Mar. Seus 61 quilômetros de asfalto ligando Nova Friburgo a Casimiro de Abreu levam a alguns dos lugares mais encantadores do estado do Rio: Sana, Lumiar e São Pedro da Serra. Ideal para quem gosta de contato com a natureza, turismo radical, boa comida e música ao vivo no friozinho da noite.

Saindo de Nova Friburgo, o primeiro trecho liga os distritos de Mury e Lumiar. É sob medida para o ecoturismo, com destaque para o rafting e a canoagem. O segundo trecho, de Lumiar ao trevo da BR-101 em Casimiro de Abreu, tem uma série de atrativos naturais e localidades bucólicas. O destaque é Barra do Sana, acesso principal ao Arraial do Sana, na serra de Macaé.

A ecoestrada exige calma, sempre cortando montanhas cobertas de Mata Atlântica. Por lá, a pressa não é bem-vinda. Nem combina com as curvas - cada uma descortinando um cenário mais bonito que o outro. Quem se dispuser a deixar o relógio em casa poderá curtir, por exemplo, o Rio Macaé, a Cachoeira da Fumaça, o Poço Feio e o Encontro dos Rios. Com paciência e disposição para caminhar, chega-se ao alto do Pico Peito de Pombo, com 1.120 metros de altura. Também vale um passeio pelo centro de Lumiar, com sua arquitetura de inspiração suíça.

Quem gosta de uma boa mesa não terá do que reclamar: há excelentes opções gastronômicas, para todos os bolsos, tanto em Lumiar quanto no Sana. Assim como a própria Serra Mar, são delícias sob medida para provar, aprovar e repetir.

Eles chegaram para ficar

Não são poucos os que resolveram trocar a vida agitada das grandes cidades pela tranquilidade da serra, investindo no próprio negócio. A jornalista campista Cândida Bath e marido Madeira optaram pelo Sana, onde criaram a creperia Telektonon. Com música ambiente, várias opções em crepes, vinhos, mesas na beira do rio e um encantador ambiente decorado a luz de velas, o empreendimento está sempre lotado nos finais de semana. “Eu me encantei pelo local e resolvi viver no Sana, onde sou muito feliz”, comenta Cândida.

O empreendedor Alexandre Mesquita, proprietário da Pousada Tangarás, tem a mesma opinião. Seu estabelecimento oferece 15 chalés à beira do rio. Nos finais de semana, a lotação é garantida. “O Sana é um lugar mágico, cuja energia é transmitida a todos que o visitam”, elogia.