O brilho da pérola

Canal Entretenimento
Foto: Lauren Cunha

Depois do sucesso no “Iluminados”, Ester Freitas prepara novos voos

Há poucos meses, a campista Ester Freitas, 21 anos, era uma analista de sistema, cantora de coral, filha de dona Ecila e seu Luiz Gonzaga. De repente, a menina se tornou conhecida nacionalmente no mundo da música. A ascensão aconteceu depois que a Pérola Negra - apelido carinhoso dado pela cantora Daniela Mercury - conquistou o terceiro lugar no quadro “Iluminados”, do programa de TV Domingão do Faustão.

Em pouco tempo, Ester já contabiliza centenas de fãs, de vários lugares do país e do mundo, com mensagens nas rede sociais. A cantora baiana Ivete Sangalo, admirada com o desempenho da jovem de Campos, convidou-a para cantar em seu trio em Salvador. Mas nada disso tira a serenidade e a determinação de Ester. “Foi uma experiência muito importante para mim, amadureci e evoluí bastante. Pretendo agora morar no Rio em busca de estudos e aprimoramento”, comenta.

Apaixonada pela música, Ester começou a cantar aos 6 anos de idade com a irmã Laís. Apeifeiçoou sua técnica no coral do maestro Jardel Maia. “Cantar é a minha vida; tentei deixar de lado, mas não consegui”. Quando surgiu a oportunidade de se inscrever no “Iluminados”, ela não acreditava que seria escolhida entre 20 mil concorrentes de todo o Brasil. De uma hora para outra, viu sua vida mudar. Sensata, a cantora diz que tem recebido várias propostas de empresários, mas vai estudá-las com calma. “Não quero me precipitar, vou construir uma carreira sólida e de sucesso”.

O primeiro show de Ester não poderia acontecer em outro lugar que não fosse sua terra natal. Ela se apresentou no palco do Teatro Trianon no dia 10 de maio. Foi a forma que encontrou para agradecer aos campistas pelo carinho e pela votação dada durante o quadro programa de TV. No repertório, muita MPB. E a certeza de que essa pérola ainda vai brilhar muito.