Infância: a melhor fase da vida

Canal Bem-estar

Uma das melhores fases da vida é a infância. Convido você a relembrar esta fase da sua vida, falando um pouco da minha época. Tinha coisa melhor do que acordar cedo e correr pro sofá para assistir aos desenhos? Na minha lista, estão Dragon Ball, Cavaleiros do Zodíaco, Digimon, Power Rangers, Pokémon, Cavalo de Fogo, Caverna do Dragão, Tom & Jerry. E aquele futebol de rua? Quem nunca perdeu o ”tampão” do dedão ao chutar o asfalto? As traves eram cones, chinelos, tijolos ou o que desse para demarcar o gol. Claro, não me esqueço de outros esportes, como vôlei e basquete.

Como era bom brincar de pique-pega, pique-esconde, amarelinha, pular corda, queimada... Íamos encontrar os amigos na escola, onde participávamos de gincanas. Quem não gostava de voltar com o rosto pintado de coelhinho na Páscoa? Nossa única preocupação era tirar boas notas, sem ficar de recuperação. Como era bom dormir sem se preocupar em acordar às seis da matina e pegar ônibus lotado, ou pegar chuva no ponto de ônibus. Vivíamos um misto de sinceridade, alegria e inocência que dava leveza à vida.

Que tal um dia para recordar esses momentos marcantes da infância? Essa data existe. Menos conhecido que o Dia das Crianças, o Dia da Infância, comemorado em 24 de agosto, faz muito adulto voltar ao passado e reviver momentos especiais. Seja pela moda, comida, música, filme ou  programa de TV, vale a pena curtir a nostalgia.

Criado pelo Unicef, o Dia da Infância tem o propósito de fazer refletir sobre as condições sociais, econômicas e educacionais da infância no mundo inteiro. De acordo com a Declaração Universal dos Direitos das Crianças, toda criança tem direito a alimentação, educação, saúde, lazer, liberdade e ambiente familiar e de sociedade. Também devem ser protegidas da discriminação, exploração, violência e negligência.

Muitos afirmam ser um bom dia para fazer uma ação que mude, pelo menos um pouco, a realidade de quem precisa. Existem aqueles que participam de projetos sociais, há quem faça doação de agasalhos, livros, brinquedos, ou simplesmente doe um pouco do seu tempo. O 24 de agosto é um convite a que toda a sociedade coloque a infância como prioridade, com ações sociais e também com recordações inesquecíveis.