Verde de esperança

Canal Bem-estar
Crianças numa das atividades ao ar livre oferecidas pela Casa do Caminho, que funciona no bairro macaense da Ajuda
Crianças numa das atividades ao ar livre oferecidas pela Casa do Caminho, que funciona no bairro macaense da Ajuda

Com seu belo espaço no bairro Ajuda, a Casa do Caminho é um exemplo de inclusão em Macaé

A grande área verde chama a atenção de quem chega à Casa do Caminho, em Macaé. Mas o que realmente impressiona é a quantidade de ações desenvolvidas pela entidade no bairro Ajuda. A lista inclui distribuição de cestas básicas e leite em pó para 90 famílias carentes, palestras, cursos profissionalizantes, bazar, ambulatório odontológico e até um centro terapêutico para pacientes portadores de distúrbios psicossociais.

Com as 150 crianças e adolescentes atendidas pela entidade, a atenção é especial. A Casa do Caminho oferece aulas de música, informática, habilidades profissionais e conscientização ambiental. No belo espaço, que dispõe de área para esporte e lazer, também funciona um horto com plantas, pomar e árvores em extinção.

Tudo começou em 1989 com um grupo de amigos, denominado Grupo Verdade. A início, o trabalho consistia em visitas a comunidades carentes da cidade, onde os voluntários buscavam soluções para as questões sociais mais críticas. Em 17 de outubro do mesmo ano, a Casa do Caminho era oficialmente fundada, com o objetivo de promover a inclusão social, a preservação do meio ambiente, os valores morais e a estrutura familiar, através de quatro pilares - trabalho, educação, saúde e artes.

Reconhecida como uma organização não governamental de utilidade pública, a entidade está registrada nos Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Macaé e no Conselho Municipal de Assistência Social. Os recursos para manter tantas atividades vêm da doação de voluntários e do aluguel do espaço onde a Prefeitura de Macaé mantém duas escolas e uma creche. “A casa está de portas abertas. Com o apoio de mais simpatizantes, a gente pode ampliar este trabalho”, diz o diretor secretário, Pierre Ribeiro.